Topifaive contra-indicações cinematográficas

Lista de filmes que, se eu fosse você, não assistiria porque agora é tarde demais para mim – já assisti, mesmo não querendo.

1) O PRÍNCIPE DAS MARÉS

Basta uma palavra, não duas: Barbra Streisand. E o início nem é dois piores, mesmo parecendo draminha do Halmark Channel. Então, o personagem do Nick Nolte desabafa que foi estuprado na infância por um bandido que o irmão mata a tiros de espingarda em seguida. Livre do seu fardo, Nick se entrega ao amor, a paixão e ao tesão pela Streisand nas cenas româticas mais ridículas desde, sei lá, Love Story. De uma hora para outra, a produção, que era um drama clichê de psicologia de botequim se transforma num naqueles livrinhos da Harlequin para donas-de-casa desesperadas. No final, a quase-ex-mulher do sr. Nolte pede para que ele volte e não é que ele volta? Esta bobajada foi chamada de “drama adulto” à época de seu lançamento – se eu fosse adulto em 1991, teria me sentido ofendido. Ao menos um consolo: Barbra não canta.

2) LENDAS DA PAIXÃO

As mulheres adoraram; deve ser o instinto maternal, vontade inconsciente delas de colocar o Brad Pitt no colo depois de ele se estrepar de todas as formas possíveis. Burocrático do primeiro ao último minuto.

3) e 4) QUEREM ME ENLOUQUECER e UMA CASA DE PERNAS PARA O AR

Santo Deus, como um filme com o título de “Uma Casa de Pernas para o Ar” pode ser bom? Pois é, surpresa: é pior do que você pensa. No primeiro, Ice Cube quer agradar os filhos da mulher que ele tenta conquistar, apostando num humor pastelão ao estilo Esqueceram de Mim. No segundo, devidamente casado, compra uma casa que só lhe trará problemas, apostando num humor bunda ao estilo Esqueceram do Roteiro. Quando estas joças passarem na Sessão da Tarde, esperem pelas seguintes chamadas: “O cara quer conquistar esta bela gata, mas não contava com os filhos dela, uma galerinha que vai aprontrar altas confusões para fazê-lo desistir da mamãe.” e “Eles compraram esta bela casa, mas acabram entrando numa grande furada. Altas confusões e grandes agitos em…”.

5) O PEQUENINO (me forçaram, eu juro)

Caminho com alguma hesitação, os pés escorregam no musgo acumulado em pedras brilhantes e arredondadas. No entanto, eu não caio realmente, é apenas um gesto de aceitação da montanha, como se permitisse a minha presença ali com leveza, sem abrir mão de seus perigos. Chego finalmente ao topo, um amontoado de rochas ancestrais dispostas como uma ofensa aos ventos e às nuvens, acima de todas as montanhas irmãs, que a reverenciam às escondidas, cobertas por névoa e chuva. Minha boca se abre com fúria, a língua, garganta, traquéia, lábios tremem e ardem com o pouco oxigênio. Não me intimido, lembro-me do filme que fui obrigado a tolerar e, com as forças já ínfimas, minha voz alcança um grito seco, abafado e revolto:
– POR QUÊ? POR QUÊÊÊÊÊ???????? POR QUÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊ?????

Anúncios

Uma resposta to “Topifaive contra-indicações cinematográficas”

  1. Mércia Says:

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Chorei de rir!!!

    Mércia kkkkkkkkkkkkkkk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: