Sua biblioteca diminuirá

Talvez não hoje, talvez não amanhã, diria Rick Blaine, mas acontecerá. Um dia, você vai encarar todos aqueles livros coletados com afinco, carinho e até mesmo algum sacrifício e descobrirá que alguns, se não vários, já não lhe dizem muito. Antes, você lia tudo o que lhe interessava, do último poeta macedônio descoberto pelos críticos franceses a coleção ilustrada de 12 volumes sobre o reino animal. Aos poucos, as preferências pessoais começam a surgir, alguns autores tornam-se menos interessantes e outros elevam-se a categoria de essenciais. Não, não estou dizendo que seu gosto ficará mais refinado; não há nada que garanta isso, mas digamos que aconteça. Digamos, apenas como exercício, que seu interesse se concentrará nos escritores clássicos e consagrados. Ficará Dostoieviski; Michael Chrichton perderá seu lugar. Thomas Mann sobreviverá; Dan Brown irá para o seu neto. E assim por diante.

Isso é natural e um tanto óbvio. Mas a maioria de nós (o que me inclui) ainda está na fase da aquisição. A fase pode durar toda uma vida, mas, a menos que você seja um bibliófilo ou seu sobrenome seja Mindlin, um dia a sua biblioteca vai suplicar por uma redução, ou melhor, por uma seleção. Como disse Schopenhauer no ensaio Sobre Livros e Leituras: “Para ler o bom, uma condição é não ler o ruim: porque a vida é curta, e o tempo e a energia, escassos”.

UPDATE: Uma tradução em inglês do ensaio citado, intitulado “The Art of Literature”, está disponível no Domínio Público (não, ele não fechou nem fechará): Basta clicar aqui e baixar. É em formato Adobe PDF, 70 páginas.

Anúncios

5 Respostas to “Sua biblioteca diminuirá”

  1. Cristina Says:

    Ontem mesmo eu estava organizando meus livros. E o que tenho ensaiado e pretendo fazer é não diminuir minha biblioteca pessoal, mas renová-la, até porque, não por não querer, mas por não poder ser um Mindlin. Não cabe na casa e pode ser que haja quem queira os livros que eu tenho certeza (se é que é possível ter essa certeza) de que eu não vou reler trechos. Então, tira um, repõe com outro, e assim me mantenho arrodeada deles. 🙂 Simples assim.

  2. Marcelo Lopes Says:

    Cristina,

    Minha biblioteca é modestíssima, ainda está sendo construída, mas me sinto exatamente como você. Quando sai um, logo reponho com outro. 🙂
    De qualquer forma, se estiver pensando mesmo em doar algum livro, dá uma olhada no blog do Alessandro Martins (http://www.alessandromartins.com/) e no projeto Bibliopote, que ele lançou – vale a pena apoiar.

    Abs!
    Marcelo.

  3. rafaelcosta Says:

    por isso que eu digo: os melhores são aqueles livros que não lemos, pois nos dão tempo de ler os outros.

  4. Marcelo Lopes Says:

    Rafael,

    Minha biblioteca de livros não lidos faz de mim um sujeito interessante e culto – vida longa aos livros não lidos.

    Abs!
    Marcelo.

  5. Topifaive Os Melhores Romances Que Ainda Não Li « Universo Tangente Says:

    […] Os Melhores Romances Que Ainda Não Li Estou me apropriando de um comentário postado aqui pelo Rafael Costa, mas na verdade faz algum tempo que quero montar esta listinha. Certamente, ela […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: