Para não dizer que não falei dos blogs

Eu ia comentar este post do Quero Ter um Blog! , mas desisti. Basta colar aqui a descrição do equívoco cometido pela professora Luiza Lobo feita no LuluzinhaCamp :

A senhora [a professora Luiza Lobo] falava sobre seu livro “Segredos Públicos: Os Blogs de Mulheres no Brasil”. Na ocasião, a senhora foi categórica em afirmar: a produção feminina em blogs tem a característica do diário, do texto confessional, da exposição pública de sua vida privada. Por outro lado, homens fazem blogs de notícias.

Eu falaria da cegueira de certos setores da academia, um pouco de machismo, da inabilidade de muita gente tem em enxergar o incrível ecossistema que a rede de blogs cria, mas de repente percebi que eu gostaria mesmo é de refletir um pouco sobre o que são os blogs. Como eu já havia reunido uma penca de links a respeito desta discussão (que não tem fim, ainda bem), vou ler mais e organizar melhor as minhas idéias antes de escrever a respeito. Além do próprio Quero Ter um Blog!, que tem alguns ótimos posts sobre o assunto, deixo aqui os links para uma série do Bruno Garschagen debatendo os blogs, que gerou opiniões muito interessantes nos comentários:

Blogues em debate:
Parte 1 – O fim dos Wunderblogs
Parte 2 – Uma pergunta pertinente
Parte 3 – O caos que se ordena
Parte 4 – Blogueiro e leitor
Parte 5 – A repercussão (ainda modesta)
Parte 6 – Blogue e a grande imprensa
Parte 7
Parte 8 – O fim do monopólio da escrita
Parte 8 (continuação) – Questões legais

De qualquer forma, concordo plenamente com a indignação delas. A questão, claro, não é que blogs-diário sejam ruins; o problema é reduzir a (odeio esta palavrinha, mas estou sem opções) pluralidade da (também não gosto dessa, mas lá vai) blogosfera a uma categoria e ainda associá-la a uma (você já sabe, não gosto…) questão de gênero. Basta dar uma lida na variedade da longa lista linkada no mesmo post do Quero Ter um Blog! para ter uma idéia do que estamos falando.

Anúncios

3 Respostas to “Para não dizer que não falei dos blogs”

  1. marie tourvel Says:

    Sabe o que eu acho de verdade, Marcelo? Que se é diarinho, se é político, se é para recadinho, se é para mostrar conhecimento… tanto faz como fez. Eles estão aí para serem lidos ou não.
    E tem mais, todos dão recados em seus blogues, sejam homens ou mulheres, até os que não admitem isso. Alguns sabem usar a linguagem de forma metafórica, mas não menos ferina em algumas vezes. Outros são mais escrachados. Mas todos mandam recados, disso não tenho dúvidas.
    Preciso falar com você, Marcelo. Não tenho seu e-mail. Se puder, me escreva, tá bom? marietourvel@gmail.com

  2. Fernando Says:

    Já pensei muito em para que serve meu blog. Eu na verdade escrevo mais para mim do que para os outros. Para me lembrar das coisas que são realmente importantes para mim. Blog é terapia.
    A propósito, gostaria de te linkar lá no meu blog. Gostei daqui.
    Abraço
    Fernando

  3. O Retorno « Universo Tangente Says:

    […] para pedir desculpas ao Fernando, do Deslumieres, que comentou Para não dizer que não falei dos blogs, linkou o Universo Tangente e sequer recebeu um alô do desmemoriado aqui. E a minha amiga Ana, que […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: