De Norman Rockwell a Hugo Pratt

pratt_rockwell2

Quando falei da peça publicitária que homenageava a obra Gossip, do pintor e ilustrador norte-americano Norman Rockwell, nem imaginaria que um artista que em nada lembra o maior representante do imaginário gráfico dos EUA dos anos 60 também havia brincado com a mesma obra. O quadrinho acima faz parte da história A Balada do Mar Salgado, de Hugo Pratt, publicada no Brasil em 2006 pela Pixel Editora. Vale a pena falar um pouco do italiano do mundo Pratt.

Para começar, nada melhor do que a pequena biografia no site da própria Pixel:

Nascido em 1927, na Itália, Pratt viveu em Veneza e logo foi para a Etiópia junto com seus pais. Lá, passou a viver a cultura e tradição locais. Lutou no início dos anos 40 pela independência do país e por isso foi preso e enviado de volta à Itália. Durante a Segunda Guerra Mundial foi preso pelas tropas de Hitler. Ao fugir dos Nazistas se alistou nas tropas aliadas e atuou com tradutor e produtor de shows para soldados. Com o fim da guerra deu início à sua carreira de quadrinista em parceria com Mario Faustinelli, Dino Batagglia, Paolo Campani, Alberto Ongaro, chamados de Grupo de Veneza. Em 1949 mudou-se para a Argentina e ajudou a criar personagens como Sargento Kirk, Fort Wheeling, Ernie Pike entre outros. Pratt, em suas viagens pelo mundo, também viveu em São Paulo e lecionou na Escola Panamericana de Arte. Em 1965 retornou à Itália e logo deu vida a Corto Maltese. Ele morreu na Suíça, em 1995.

cortomaltese7rpSua maior criação é Corto Maltese, um marinheiro com um código de honra bastante particular, charmoso e aventureiro. Seu companheiro de viagens é geralmente Rasputin (sim, ele mesmo; no mundo de Corto, o bruxo russo sobreviveu ao famoso atentado), mesquinho e nada confiável. Suas histórias passam-se nas primeiras três décadas do século XX, transitando por lugares tão distintos quanto a Indonésia, África, Europa e o sertão brasileiro. Se Hergé, criador de Tin-tin, dava a impressão de criar toda uma história após consultar um ou dois exemplares da National Geographics, Pratt pertence à escola de Saint Exupery: suas andanças pelo mundo alimentaram uma imaginação prodigiosa amparada em conhecimento e pesquisa. Ainda era um desenhista talentoso, de traços elegantes e econômicos – que escancaradamente influenciou Frank Miller, que o homenageou na história O Cavaleiro das Trevas de 1984.  A personalidade marcante de Corto Maltese parece ter inspirado as ações de outros personagens, como o Han Solo de Star Wars e o Spike Spiegel de Cowboy Bebop.

O belíssimo estilo de Hugo Pratt foi transcrito com fidelidade surpreendente para uma série de desenhos animados franco-italianos entre 2002 e 2004 que já foi exibida pela HBO brasileira. A produção cuidadosa respeita a inteligência dos roteiros originais e pode ser uma boa introdução para quem ainda não conhece as histórias de Corto Maltese, personagem que merece figurar ao lado de outros grandes aventureiros da literatura universal, de Ismael e Ahab a Robinson Crusoé e o Capitão Nemo.

Cena do desenho animado que adaptou Corto Maltese

Cena do desenho animado que adaptou Corto Maltese

3 Respostas to “De Norman Rockwell a Hugo Pratt”

  1. ANA LUIZA Says:

    Sobre Hugo Pratt, cujos desenhos elegantes ( já é lugar comum) e belos, há uma entrevista dada por ele em frances com absoluto sotaque italiano, na qual ele nos dá idéia de como vê a arte , como a orienta e a que propósitos ela serve segundo seu ponto de vista.
    Sempre achei Corto Maltese muito parecido com seu criador, fisicamente.
    http://www.youtube.com/watch?v=DGJoUvw-ndA
    Há mais coisas nesse endereço sobre o próprio Pratt e Corto Maltese.
    Dê um olhada.

  2. ANA LUIZA Says:

    corrigindo a fase…

    ” cujos desenhos são elegantes….” Faltou o verbo ser.
    O PC comeu…
    Ana Luiza

  3. Duas dicas imperdíveis « Universo Tangente Says:

    […] dicas imperdíveis By Marcelo Lopes Se você gostou do post De Norman Rockwell a Hugo Pratt, então siga o conselho da minha amiga e leitora do blog, Ana: neste endereço, há uma entrevista […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: