Pai, o que é edição esgotada?

Ainda não dediquei muito tempo a pensar sobre os livros digitais; li muitos textos a respeito nos últimos dias, especialmente em blogs. Estou convencido de que esta é uma tendência inevitável e que ganhará muita força quando os dispositivos para leitura destes livros se tornarem mais leves, baratos e flexíveis do que, por exemplo, o Kindle da Amazon. Neste ponto teremos papel digital de verdade – sim, eu ainda acho um tanto incômodo ler grandes volumes de texto em um monitor – e o papel como conhecemos deixará de ser o suporte primário dos livros depois de algum tempo.

Curiosamente, eu não havia prestado atenção a conseqüência mais interessante dos livros digitais: a abolição da edição esgotada. Salvo alguma estratégia maluca (ou safada) das editoras, se o livro for digital, não haverá desculpas para recolhê-lo ou simplesmente não reeditá-lo. Ele estará sempre disponível para venda, mesmo que seja lembrado apenas por um ou dois interessados. E obras que já estão fora de catálogo há milênios poderão voltar às prateleiras da internet, num processo semelhante ao que o DVD causou, quando filmes clássicos e esgotados foram convertidos para o formato.

Talvez seja otimismo demais, mas não custa nada desejar que isto venha mesmo a acontecer.

Anúncios

Uma resposta to “Pai, o que é edição esgotada?”

  1. etelvina Says:

    oi sou muio handebol

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: