Um pouco de Poe

Acho que já disse isso antes, mas como não encontrei referências no blog, digo novamente: tenho um projeto que se arrasta e que envolve ter de estudar e ler bastante Edgar Allan Poe, em inglês também. Como esta semana é celebrado o bicentenário de seu nascimento (e me ocorre dizer que fã de Poe que é fã mesmo celebra o aniversário de sua morte, mas isso pode ser interpretado como mau gosto de minha parte), lembrei-me deste projeto e da pilha de livros que ainda me aguarda. Poucos deles têm algo a ver com Poe, o que, quero acreditar, não demonstra o meu desinteresse pelo projeto, mas sim uma busca por conhecimento que ainda não possuo e que seria essencial para levá-lo adiante. Também não é segredo algum que há outros autores com maior prioridade na fila, como Bernhard (ganhei O Náufrago) e Orhan Pamuk. Na verdade, sei que não perdi o gosto pelo tal projeto, mas preciso que ele amadureça um pouco mais.

Enfim, tergiverso, como diria o Inagaki. Voltemos a Poe. Lendo o Pós-Estranho do Fábio Fernandes, me deparei com este ótimo post: Edgar Allan Poe – os Melhores Contos que Você (Provavelmente) Nunca Leu. E há também o ótimo site Poe Brasil, com textos integrais, notícias e matérias. Bastante curioso é o artigo da escritora norte-americana Joyce Carol Oates, Os Pesadelos Reais de Edgar Allan Poe, autora que publicou recentemente Wild Nights! Stories About the Last Days of Poe, Dickinson, Twain, James and Hemingway. No mínimo, um livro curioso, especialmente se lembrarmos das circunstâncias da morte de Poe.

6 Respostas to “Um pouco de Poe”

  1. ana luiza Says:

    Obrigada pelas dicas. De Poe conheço alguns excelentes contos.Mas falta muito para conhecê-lo bem.
    Gracias
    Ana

  2. Marcelo Lopes Says:

    Ana,

    Eu também conheço apenas alguns contos, os mais populares. Ainda tenho um caminho bem longo…

    Abs!
    Marcelo.

  3. Fabio Says:

    Marcelo, obrigado pela citação ao Pós-Estranho! Quando o seu projeto tomar forma (é de publicar?), me cite!😀

  4. Marcelo Lopes Says:

    Fabio,

    É de publicar sim, ainda estou no início da pesquisa e, embora não seja exatamente FC, está mais para história alternativa, ou possível. E claro que citarei o Pós-Estranho!

    Abraços!
    Marcelo.

  5. léo e só Says:

    olá Marcelo.

    Pelo aniversário estou relendo uns contos bem esparso, nada próximo ao seu projeto, mas antes dos livro, acabei realizando um sessão primeira temporada de House.

    Comecei a achar interessante que “certos” males sofridos pelos personagens seriam indentificados como”tumores” ou certas doenças.

    Um transformação interessante, involuntaria dos autores, contemporâneos e antigos, sobre o tipo de terror que temos medo.

    muita viagem, minha?!

    abs

  6. Fabio Says:

    Léo, o House é explicitamente baseado no Sherlock Holmes (o próprio criador da série já disse isso). Mas acho que cabe muita coisa, inclusive uma investigação sobre o medo do ser humano (coisa que a série House explora bem melhor do que Doyle com seu vitoriano Holmes).

    Boa sacada!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: