Overdose de informação

Uma das afirmações mais repetidas nos telejornais e revistas é de que vivemos uma era de overdose de informação. Produzimos em poucos meses mais informação do que toda a humanidade produziu até o século XIX. Não há como negar isso, mas talvez o problema seja um pouco mais sutil.

Este ótimo gráfico resume bem o que caracteriza e diferencia dado, informação, conhecimento e sabedoria. Em resumo, dados são os números, tabelas, bancos de dados, palavras, etc. Informação é dado contextualizado, trabalhado, ao qual está associado um significado. Não é só isso, claro, e esta é uma redução meio grosseira, mas é por aí. O problema é que temos muita dificuldade em estabelecer o significado de tantos dados que nos são apresentados o tempo todo. Dito de outra forma, não sabemos distinguir o que é importante do que é irrelevante. A informação perde boa parte de seu sentido e nos parece um simples dado. E o excesso de dados aparentes é que o que nos estressa. O resultado desta avalanche é uma salada meio amalucada em que tudo se mistura e acaba se nivelando por baixo, tudo é importante e descartável ao mesmo tempo.

Mas não se engane: adoro a nossa era. Prefiro a abundância de opções à sua escassez. Talvez não haja solução para a suposta overdose, mas fico com a conslusão de um amigo: tenho pouco tempo. E aproximando-se da era pessoal dos “enta” rapidamente, meu tempo torna-se ainda mais precioso. Logo, só presto atenção ao que me interessa de verdade. Para mim, isso é informação. O resto? São apenas dados flutuando na realidade virtual do nosso tempo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: